Adicionar avaliação

Alguns lugarzinhos ficam tão escondidos que dão a impressão de que não querem mesmo ser encontrados. Alguns deles, no entanto, reservam surpresas tão agradáveis que fazem com que cada um que vença o desafio chegue até lá não queira ir embora.

O Bar da Cachoeira fica numa estrada de terra escondida no final de Joaquim Egídio, que, por si só, é uma vila escondida perto de Campinas. E é a grande recompensa para quem conseguir resistir à tentação de ficar pela vila mesmo, em qualquer um dos deliciosos botecos que existem por ali.

O Bar é uma criação do casal Fernanda e Daniel, que entre outros negócios já tocaram a cozinha internacional do restaurante Vila Velha, ali mesmo, em Joaquim Egídio, mas que no final dos anos 90 resolveram transformar um recanto de fazenda em um dos lugares mais agradáveis de toda a região.

O clima é de uma gigantesca casa de campo, com dezenas de mesas feitas com madeira de demolição cobertas com toalhas de chita e cadeirinhas dobráveis espalhadas por um grande terreno que, dividido em diferentes níveis, fazem com que a casa ganhe diversos ambientes menores o suficiente para o visitante não se sentir em um grande restaurante, mas em um ambiente aconchegante, feito para ele, com diversas alternativas.

Tem mesas gigantescas para grandes grupos, mesas na parte alta próximo ao palco, mesas num galpão um pouco mais afastado, mesinhas entre as árvores na parte baixa e outras opções. De todas elas ouve-se e vê-se o pequeno palco, onde bandas se revezam entre o pop rock e a MPB, sempre com muita competência.

Lugarzinho perfeito este, para se apreciar em boa companhia, porque você vai se esquecer da vida e passar longas horas proseando, comendo, bebendo e cantando. Ou até um pouco mais. Depende de você e de sua companhia. Ninguém se importa.

E esse astral de sossego é reforçado pela festiva equipe da casa, que atende quando solicitada, mas não pressiona ninguém a pedir apressadamente e ainda canta com a banda sempre que possível.

Falado tudo isso, devemos lembrar que estamos falando de um bar. E de um restaurante. Comecemos então com entradinhas e petiscos: tem de tudo, de saladas colossais a porções que vão de mandioca a lula, de queijo a camarão e mistas como a Mix Cachoeira, que traz azeitonas verdes e pretas, provolone, salame e antepasto de berinjela.

Para acompanhar, também um pouco de tudo, mas as caipirinhas, mais que destaque, merecem uma saudação! Vou apenas comentar que são muitas, como as de jabuticaba, de abacaxi, de frutas vermelhas…

Mas a força do cardápio está mesmo nos pratos. Daniel é cozinheiro “dos bão”, com experiência em massas e frutos do mar, e elabora pratos criativos como se pede nas grandes cidades, fartos como se serve na roça e deliciosos como só os cozinheiros “dos bão” sabem fazer.

Vale destacar o fettuccine, a picanha e a moqueca, mas os campeões da casa são o Camarão da Cachoeira, que leva camarões rosa e sete barbas, quatro tipos de queijo e vinho branco e é servido dentro de um coco, e a Abóbora Cachoeira, recheada com carne seca desfiada, cebola, bacon, purê de mandioca e pedaços de mussarela derretida.

Se depois de tudo isso você ainda tiver pique, tem passeio a cavalo e trilhas no local. E se não tiver mais, mas as crianças tiverem, há passeios de pôneis, professores de hipismo e monitores para entreter a turma.

Ah… a cachoeira? Nem sei se existe. Ali tem uma charmosa queda d’água, artificial mas muito agradável. Cachoeira mesmo dizem que tem mais pra frente, seguindo a trilha que corta a fazenda, mas preferi ficar no bar – comendo, bebendo e ouvindo boa música e boas histórias – do que ir até lá. Não me condene. Você também não irá.

Endereço & Contato

Endereço:

Rua Professora Lídia Abdala Km 2,5

GPS:

-22.879309, -46.923158

Telefone:
E-mail:

-

Web:

-

Planejar minha Rota

Deixar uma Revisão

Somente usuários registrados podem adicionar um comentário