Adicionar avaliação

A Praia de Calhetas é avistada e admirada por quase todo mundo que passa pelo trecho da Rio-Santos entre Toque-Toque Pequeno e Toque-Toque Grande, no km 144, mas não é visitada por quase ninguém.

O primeiro motivo é que quem a vê rapidamente da estrada pensa tratar-se de uma ilha, sem acesso por terra. O segundo é que não há estacionamento, entrada para carro ou nada parecido que se note com facilidade.

O acesso se dá por dentro de um condomínio particular com apenas quatro casas, onde qualquer um pode entrar, mas somente a pé, pois carros não são permitidos.

Há, portanto, três alternativas: 1- deixar o carro em uma plataforma ao lado da estrada, um pouco depois da entrada do sítio de Calhetas; 2- estacionar em Toque-Toque Grande e seguir a pé pela própria rodovia até lá (cerca de 1km, conforme o local que você deixar o carro); 3- deixar o veículo em uma praia mais estruturada, como Maresias ou o centro de São Sebastião e pegar um taxi ou ônibus coletivo até lá.

Aparentemente, quanto menor a proximidade, maior será a segurança do seu carro, embora isso não possa ser considerado uma regra.

A partir daí o caminho é fácil. Entra-se pelo condomínio e segue-se uma trilha muito agradável, de uns 600 metros (cerca de 10 minutos, no máximo) até a praia. O caminho chega a ser perfumado, tamanha a quantidade de jaqueiras, goiabeiras, quaresmeiras e jacarandás nativos dali. E a praia compensa qualquer esforço, pois é, realmente, um pequeno pedaço de paraíso.

Deserta durante quase todo o ano e recebendo não mais do que uns 30 visitantes por dia na alta temporada, a Praia de Calhetas é quase intocada. Por um capricho geográfico, ela é dividida em duas partes por uma península.

Seu lado esquerdo, formado por grandes pedras, costuma ser procurado por pescadores, que encontram boa pesca escondida em sua costa. O outro lado, de frente para a ilha do Toque-Toque Grande, é coberto por uma praia de areia branca e águas limpas, verdes e bem calmas, ideais para um banho de mar.

Entre as duas partes, ligado à praia por uma península, há um morro todo gramado, repleto de coqueiros e extremamente convidativo, perfeito para passar um bom tempo curtindo a vista das ilhas próximas, do mar aberto ou mesmo voltar-se para o continente, observando o lindo contraste entre a praia, o oceano e a Serra do Mar.

Na volta (ou mesmo na ida, se preferir), não deixe de passar na cachoeira, cujo acesso é pelo mesmo caminho, desviando ao lado de uma pequena guarita para o bosque que fica à direita de quem desce, com uma pequena e fácil trilha de 5 minutos até lá.

Apesar de normalmente o volume de água não ser grande, a cachoeira tem uma queda de quase 40 metros e forma um pequeno poço, na medida para um banho final, tirando o sal do mar e refrescando o corpo antes de ir embora.

Importante:

1- é bom utilizar repelentes, principalmente se for à cachoeira, pois costuma ser cheia de mutucas e borrachudos.

2- Como não há qualquer infra-estrutura para os visitantes, convém levar água e lanche para passar o dia.

Parece óbvio, mas é sempre bom lembrar: use protetor solar, evite abusos no mar (apesar de calmo) e recolha seu lixo.

Endereço & Contato

Endereço:

Praia de Calhetas, São Sebastião

GPS:

-23.831470, -45.521455

Telefone:

-

E-mail:

-

Web:

-

Planejar minha Rota

Deixar uma Revisão

Somente usuários registrados podem adicionar um comentário